Notícias

O jogo da imaginação
Por: 03 de Janeiro de 2018 em: Notícias

Aline Báo

 

- O que será que tem dentro desta caixa?

E, seguido de muita animação, vieram várias respostas para esta simples pergunta:

- Gatinho!

- Auau!

- Carrinho!

- O monstro!

A caixa é balançada, o barulho dentro dela é alto, a curiosidade aumenta e diversas outras hipóteses sobre o conteúdo da caixa são levantadas pelos nossos pequenos em um clima de muita diversão e curiosidade!

 capa 21  

Foi assim que iniciamos uma atividade de levantamento de hipóteses e estímulo à imaginação com a turma do Maternal I, em que uma simples caixa com sucatas se transformou em um mundo de possibilidades para eles!

É na fase da primeira infância que o cérebro está mais suscetível para o desenvolvimento de diversas habilidades que serão fundamentais para sua vida, para a construção de sua identidade e para possibilitar sua inserção no meio social.

Diante disto, é fundamental realizarmos com as crianças atividades que estimulem o seu desenvolvimento e que funcionem como um potencializador deste processo, e foi pensando nisso que fizemos com as crianças uma atividade lúdica, com o intuito de estimular sua criatividade e sua capacidade de levantamento de hipóteses e resolução de problemas.

Com apenas uma caixa cheia de sucatas, foi possível trabalhar com as crianças não somente a ideia de consciência ecológica relacionada à reciclagem, mas principalmente a capacidade delas de criarem possibilidades, em conjunto, que resolvessem a questão “O que será que tem dentro desta caixa?”. Além disso, o estímulo ao trabalho em equipe e à criação de diversas respostas para o mesmo problema, as auxilia em seu desenvolvimento emocional no que tange aos conflitos diários, capacidade esta que deve ser fortemente trabalhada na infância, para que não tenha reflexos negativos em suas interações sociais ou em sua vida adulta.

con

Portanto, é pelo lúdico, pelo brincar, que favorecemos o desenvolvimento deles, conforme exposto por Horn (2004, p.71), “O brinquedo satisfaz as necessidades básicas de aprendizagens das crianças, como, por exemplo as de escolher, imitar, dominar, adquirir competências, enfim de ser ativo em um ambiente seguro, o qual encoraje e consolide o desenvolvimento de normas e valores sociais.”.

Referências

  • A importância do estímulo na primeira infância. Disponível em: <www.clinicatiocecim.com.br/blog/a-importancia-do-estimulo-na-primeira-infancia/>. Acesso em 23/09/2017
  • HORN, Maria da Graça de Souza. Sabores, cores, sons, aromas. A organização dos espaços na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2004.
  • BULGACOV, Yara. Vivências em Atividades Artístico-Expressivas e a Construção da Identidade. Pesquisa do Curso de Mestrado em Psicologia, (UFPR, 2004.
  • SERAFIM, Amanda. A visão de educadores infantis sobre o lúdico. São Paulo, Universidade Presbiteriana Mackenzie, 2010.